endif; ? 'MENSAGEM ENVIADA COM SUCESSO' : ''; ?>

SÉRIE BPMN – TAREFAS - universobpm

Esse é o terceiro artigo da série dedicada ao estudo da notação BPMN: Tarefas.

Esse é o terceiro artigo da série dedicada ao estudo da notação BPMN (Business Process Model and Notation).

No segundo artigo foi abordado o tema Atividades ,onde foi explicado em linhas gerais  o que são as Tarefas e Subprocessos. Se ainda não leu, acesse depois para melhor compreensão do conteúdo desse artigo.

Bom… Nesse artigo falaremos em detalhes sobre o elemento “Tarefas”. Ela representa uma ação no processo, que pode ser executada por uma pessoa ou sistema, no menor nível de granularidade.

Veja a imagem abaixo para entender melhor esse conceito:

SÉRIE BPMN – TAREFAS

Perceba nesse exemplo que as tarefas “Solicitar dados dos clientes” e “Registrar cliente”, não podem mais ser decompostas, pois já se encontram no último nível de detalhe.

Sobre aspectos de modelagem irei abordar mais a fundo em outros artigos. O importante nesse momento é entender onde o elemento “tarefa” está inserido.

A título de referência, na especificação oficial da BPMN, esse assunto é detalhado a partir da página 156. Vamos ao entendimento de cada tipo possível.

Eu vou fazer aqui uma separação por categorias de tarefas, mas que não é oficial da notação tudo bem? Apenas para melhorar o entendimento. Veja o quadro abaixo:

É através dessa divisão (não oficial) que iremos transcorrer no entendimento de cada elemento.

TAREFA ABSTRATA (abstract task)

Essa tarefa não tem um tipo específico, ou simplesmente não é necessária sua especificação.

 

TAREFA DE USUÁRIO (user task)

SÉRIE BPMN – TAREFAS

Uma tarefa de usuário é uma tarefa típica de “Workflow (fluxo de trabalho)”, na qual uma pessoa executa a tarefa com a assistência de um aplicativo de software e é disponibilizada através de uma lista de tarefas ou outra forma de gerenciamento semelhante.

Uma tarefa de usuário é representada por um retângulo de canto arredondado,marcado com um símbolo de uma figura humana.

Para esse tipo de tarefa vale uma ressalva. Por muito tempo esse tipo de representação teve o entendimento de que: “Toda vez que eu utilizar um sistema para realização de uma tarefa, eu utilizo a tarefa de usuário”. Na verdade não é bem isso.

O entendimento que a especificação nos dá é que, quando uma tarefa é realizada através de uma aplicação que controle sua execução tais como umsistema de workflow ou um BPMS por exemplo, aí sim esse tipo deverá ser utilizado.

E se eu utilizar uma planilha, gerenciador de e-mail para realizar uma tarefa, não é um software também? Nesse caso o software apenas ajuda na execução, e não controla ou gerencia sua realização.

Meio confuso? Confesso que um pouco. Mas é isso.

 

TAREFA MANUAL (manual task)

É uma tarefa executada sem o auxílio de qualquer mecanismo de execução de processos de negócios ou outra aplicação (pg. 163).

Um exemplo disso poderia ser um técnico de telefonia instalando um telefone no endereço de um cliente.

Uma tarefa manual é representada por um retângulo de canto arredondado,marcado com um símbolo de uma mão.

 

TAREFA DE ENVIO (send task)

Uma Tarefa de Envio é uma Tarefa simples projetada para enviar uma Mensagem para um Participante externo (relativo ao processo). Depois que a mensagem é enviada, a tarefa é concluída.

O participante real para o qual a mensagem é enviada pode ser identificado conectando a tarefa de envio a um participante usando um Fluxo de Mensagem.

 

TAREFA DE RECEBIMENTO (receive task)


Uma tarefa de recebimento é uma tarefa simples projetada para aguardar que uma mensagem chegue de um participante externo (relativo ao processo). Depois que a mensagem é recebida, a tarefa é concluída.

Um objeto de Tarefa de Recebimento compartilha a mesma forma que a Tarefa, que é um retângulo que possui cantos arredondados. No entanto, é representado por um marcador de envelope não preenchido (o mesmo marcador que um evento de mensagem catch) no canto superior esquerdo da forma que indica que a tarefa é uma tarefa de recebimento.

 

TAREFA DE SERVIÇO (service task)

É uma tarefa que usa algum tipo de serviço, que pode ser um serviço da Web ou um aplicativo automatizado. A tarefa de serviço (service task) aciona a operação de um sistema de informação externo com o qual o motor de processo se comunica (process engine) – que pode ser implementado através de tecnologias como webservices, EJB (Enterprise Java Beans), etc .

 

TAREFA DE SCRIPT(script task)

Uma tarefa de script é executada através de um mecanismo de processo de negócio. O modelador ou implementador define um script em uma linguagem que o motor possa interpretar. Quando a tarefa estiver pronta para iniciar, o mecanismo executará o script. Quando o script estiver concluído, a tarefa também será concluída.

 
TAREFA DE REGRA DE NEGÓCIO (business rule task)

SÉRIE BPMN – TAREFAS

Esse tipo de tarefa fornece um mecanismo para o processo enviar informações a um motor de regras de negócio (Business Rules Engine) e obter o resultado do cálculo que o motor de regras pode prover.

 

E aí! Gostou do artigo? Se gostou do que encontrou aqui, não esqueça de se cadastrar na nossa lista de e-mail, caso ainda não o tenha feito. Aproveite e deixe seu comentário logo abaixo, ele é muito importante para saber se estamos no caminho certo. Por fim, compartilhe com seus amigos esse conteúdo.

Até a próxima!

---------------------------------------------------------------

CONTEÚDO COMPLEMENTAR

 

PODCAST

 ARTIGOS

 

INFOGRÁFICOS

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar no Whatsapp

MAIS DA CATEGORIA BPMN

BPMN

Esse é a notação para modelagem de processos mais utilizada no mundo.

BPMN

Esse é o primeiro artigo dedicado ao estudo da notação BPMN : Eventos.

BPMN

Esse é o segundo artigo dedicado ao estudo na notação BPMN: Atividades.


{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação!