Mapeamento do Fluxo de Valor. O que é? Como funciona? - universobpm

Já ouviu falar em produção enxuta? E como você pode aplicar no seu processo? Esse artigo te mostra o passo a passo.

em 24/04/2020
  • BPM
  • LEAN
  • MANUFATURA ENXUTA
  • ELIMINAÇÃO DE DESPERDÍCIOS

A Mentalidade de Produção Enxuta é focada diretamente na eliminação de atividades que não agregam valor ao cliente, reduzindo assim custos com tarefas que esses clientes não estão dispostos a pagar.

Uma das ferramentas que ajuda a visualizar o fluxo dos processos de fabricação e consequentemente as atividades que não agregam valor, que normalmente não são visualizados facilmente, é o Mapeamento do Fluxo de Valor, que tem por objetivo tornar mais evidentes esses desperdícios.   

 

Antes, vamos falar de alguns conceitos?

São eles:

 

  • Fluxo é a realização sequencial das tarefas necessárias ao longo de uma cadeia de valor, para obtenção do seu objetivo (produto) final.
  • Valor é a percepção do cliente quanto aos benefícios entregues por um produto para o atendimento de suas necessidades, refletindo nas suas expectativas quanto ao preço.
  • Fluxo de Valor são todas as atividades, que agregam valor ou não, necessárias para transformação de insumos em produtos, desde a demanda do consumidor até o produto chegar ao cliente final.   
  • Mapeamento do Fluxo de Valor é a ferramenta que utiliza lápis e papel para desenhar e ajudar a enxergar e entender o fluxo de informações e materiais que percorrem durante o fluxo de valor de um produto. É criar uma representação visual, através de símbolos, do processo com suas etapas de produção e suas necessidades de informações e insumos. O desenho mostra também os tempos e quantidade de operadores utilizados em cada etapa.

 

Feito esse alinhamento, vamos detalhar e mostrar o passo a passo de como utilizar essa técnica. Fique conosco até o fim, garanto que vai valer a pena.

 

OBJETIVOS E BENEFÍCIOS DO MAPEAMENTO DO FLUXO DE VALOR (MFV)

O objetivo do MFV é enxergar mais do que os processos separadamente e sim como o fluxo acontece e quais atividades agregam e não agregam valor ao cliente, identificando assim as fontes dos desperdícios que ocorrem durante todo o fluxo do processo, criando ações para eliminá-las ou minimizá-las.

As atividades que agregam valor são aquelas que realmente transformam, de maneira parcial ou final, os insumos em produto final. Por exemplo, no processo de construção de uma parede de alvenaria em uma obra, enquanto o colaborador estiver colocando os tijolos na parede e passando a argamassa para fixá-los, ele está utilizando os insumos (tijolos e argamassa) para transformar o seu produto final, a parede de alvenaria, e assim realizando uma atividade de agrega valor ao cliente. Porém, durante esse processo ele pode transportar materiais de um local para outro, pode se movimentar em seu posto de trabalho para pegar algum instrumento ou insumo, como também pode ficar esperando a preparação da argamassa para continuar seu trabalho. Nesse caso, essas ações caracterizam-se como desperdícios (não agregam valor), já que não influenciam no resultado do produto final entregue ao cliente.

Interessante..., mas quais são os outros tipos de desperdícios que posso identificar no meu processo? 

  1. Superprodução: produção antecipada e maior do que os clientes demandam, gerando perdas por excesso de estoque, custo de mão de obra além da necessária, armazenagem e transporte dos produtos;
  2. Movimentação: qualquer movimentação do colaborador dentro do seu posto de trabalho e que não agrega valor ao produto. Como procurar ou guardar materiais e ferramentas;
  3. Transporte: movimentação durante o processo com objetivo de transportar materiais, peças, ferramentas, produtos acabados, inclusive para estocagem ou para retirada de estoque;
  4. Excesso de Estoque: elevado nível de estoque de matéria prima, produtos em desenvolvimento ou produtos acabados, ocasionando desperdícios para armazenagem, movimentações e mão de obra para manutenção. Além de ser recurso da empresa paralisado;
  5. Espera: colaboradores ociosos entre etapas de trabalho, por motivos de falta de suprimentos, espera de peças ou liberação de ferramentas/máquinas, desbalanceamento de produção entre processos, ou até mesmo por apenas serem responsáveis pelo monitoramento de máquinas que trabalham automaticamente;
  6. Perdas em Processamento: execução de atividades desnecessárias durante o processamento ou utilização de máquinas, ferramentas ou sistema não apropriados.
  7. Defeito: falhas frequentes na entrega da qualidade dos produtos, gerando retrabalho e outros desperdícios durante sua correção.

Com o MFV Atual desenhado, será mais simples a visualização dos tipos de desperdícios que podem estar acontecendo durante seus processos e quais aqueles estão diminuindo com mais intensidade sua produtividade.

 

COMO DESENHAR O MAPA DO FLUXO DE VALOR?

 

  1. SELECIONE UMA FAMÍLIA DE PRODUTOS

Parte fundamental em um projeto de melhoria de processo através do MFV, é determinar a família de produto que será estudada. A família é um grupo de produtos que passa por etapas iguais ou semelhantes durante o processo de produção, utilizando equipamentos e máquinas comuns durante seu fluxo de valor.

Você pode criar uma matriz como esta apresentada no livro Aprendendo a Enxergar, de Mike Rother e John Shook.

 

Mapeamento do Fluxo de Valor. O que é? Como funciona?

Fonte: Livro Aprendendo a Enxergar.

 

  1. DEFINA O FLUXO DE MATERIAIS E DE INFORMAÇÕES

Normalmente o que vem em nossa mente é apenas o fluxo de materiais que acontece durante a produção, porém existe outro fluxo, o de informações, que sinaliza "o que" e "quanto" deve ser produzido. Esses dois fluxos devem andar em sincronismo para que a produção permaneça em harmonia e balanceada.

 

Mapeamento do Fluxo de Valor. O que é? Como funciona?

Fonte: Livro Aprendendo a Enxergar.

 

A mesma atenção dada ao fluxo de materiais deve ser dada ao de informações, para que seja evitado o desperdício através da produção desnecessária e que realmente o chão de fábrica produza aquilo que foi solicitado.

 

  1. DESENHE O MAPA DO ESTADO ATUAL

Para que se possa definir uma situação futura melhor para execução de um processo, é fundamental a análise da situação atual da produção. Para isso, recomenda-se o desenho do Mapa do Estado Atual, no qual deverá conter símbolos para representar os sobprocessos e fluxos durante a fabricação de uma família de produtos, como os descritos a seguir.

 

Mapeamento do Fluxo de Valor. O que é? Como funciona?

 

Com esses símbolos e informações obtidas no chão da fábrica, desenha-se o processo de ponta a ponta, sinalizando o fluxo de materiais e de informações que acontecerem durante a produção. É fundamental a coleta dos tempos percorridos, e sua origem (trabalho, espera, estoque, movimentação, transporte...) em cada etapa do processo para avaliação de produtividade. 

 

Mapeamento do Fluxo de Valor. O que é? Como funciona?

 

Dicas para o mapeamento:

  1. Faça uma breve análise do processo ponta a ponta para enxergar as etapas e informações que serão acompanhadas durante as coleta das informações;
  2. Colete você mesmo as informações durante as atividades normais de execução do processo mapeado. Entender o fluxo por inteiro será fundamental para o entendimento do Mapa.
  3. Comece pela etapa final do processo (expedição), no qual deveria definir o ritmo da produção;
  4. Desenhe o mapa a mão e a lápis. Faça um rascunho enquanto obtém as informações no chão de fábrica e depois passe a limpo. Isso facilitará a coleta dos dados, a adição de informações que não estavam previstas e o desenho real do processo.

 

O que Avaliar?

- Qual percentual de tempo produtivo e improdutivo durante cada processo e para fabricação final do meu produto?

- Quais desperdícios estão sendo gerados? Quais principais gargalos?

- Quais tempos de espera entre subprocessos durante o fluxo de fabricação?

- Quais ações eu poderia fazer para eliminar ou reduzir esses desperdícios?

- Quais principais benefícios aconteceriam com essas mudanças? 

 

  1. CONSTRUA O MAPA DO ESTADO FUTURO

Com o desenho do Mapa do Estado Atual, ficará mais fácil a visualização das fontes de desperdícios durante o processo produtivo. Assim, o Mapa do Estado Futuro deverá ser desenhado mitigando ou eliminando as possíveis fontes desses desperdícios.

Uma dica é identificar onde estão sendo consumidos mais tempo de atividades que não agregam valor e criar formas para reduzi-las, assim reduzindo o lead-time da produção.

 

Dicas para desenhar o Mapa do Estado Futuro:

  1. Definir um ritmo de produção de acordo com sua demanda;
  2. Tentar ao máximo criar um fluxo contínuo (onde for possível);
  3. Definir um subprocesso que receberá a ordem de produção e puxará as atividades dos demais;
  4. Mitigar os gargalos durante execução do processo (elevado tempo em atividades que não agregam valor).

 

O que achou do artigo? Comente, compartilhe... sua interação é muito importante para nós.

 

Nos vemos em outros conteúdos.

Grande abraço.

 

Sobre o autor:

Mapeamento do Fluxo de Valor

Bruno Almeida

Especialista em Produtividade

Engenheiro, Consultor de Negócios, especialista em Produtividade, CEO na Consultinova Soluções Empresariais, Sócio e Consultor na Cysneiros e Consultores Associados, Consultor Credenciado no Sebrae/PE e Voluntário no Projeto BPM Voluntário da Organização BPM. Atua com o objetivo de levar oportunidades de melhorias em processos de negócios para que as organizações possam aumentar sua produtividade e elevar a qualidade de seus produtos e serviços, gerando cada vez mais valor aos clientes.

Linkedin: https://www.linkedin.com/in/bruno-almeida-07813a94/

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no LinkedIn
  • Compartilhar no Whatsapp

MAIS DA CATEGORIA Artigos de Colaboradores

Artigos de Colaboradores

A disciplina de BPM precisa ser adequada ao modelo de empresas do século XXI.

Artigos de Colaboradores

Texto escrito por José Ricardo, especialista em BPM e Planejamento Estratégico.

Artigos de Colaboradores

Entenda a importância desse assunto presente no dia a dia das organizações.


{TITLE}

{CONTENT}

{TITLE}

{CONTENT}
Precisa de ajuda? Entre em contato!
0%
Aguarde, enviando solicitação!

Aguarde, enviando solicitação!